05/01/2021

Do clientelismo e nepotismo

Das coisas que mais acho piada no sistema político-partidário cabo-verdiano é a sua capacidade seletiva de memória e falta de coerência. Com a mesma veemência que se descreveu em 2014 a nomeação de Humberto Brito a cargo de Governador do Banco de Cabo Verde como clientelismo e nepotismo, hoje, em 2021, se nomeia Óscar Santos para o mesmo cargo.  

[Foto: Raghu Rai, 2000]