05/05/2018

Karl Marx... 200 anos depois de seu nascimento

Karl Marx nasceu a 5 de maio de 1818 e não obstante as tentativas provincianas de um punhado de pseudo-analistas das ilhas em criminalizá-lo, a sua análise socioeconômica é tão atual hoje como foi ontem. Por isso, é com satisfação ter tomado parte do bando que pensou e organizou a conferência alusiva à sua data de nascimento (ver aqui), com o apoio da Livraria que carrega o nome de um comunista cabo-verdiano. Embora não seja um marxista, a sua influência é evidente nos meus trabalhos, não obstante a sua visão eurocêntrica e, por vezes, racista, ou não fosse ele um homem do seu tempo e espaço social. Contudo, longe da conferência sobre Marx ser uma apologia ao socialismo ou comunismo como se especulou nas últimas semanas, tratou-se tão-somente de um espaço subversivo e reflexivo sobre o momento sociopolítico global. 

De tudo o que se disse na parte da discussão, destaco o seguinte: Marx tem sido culpado de todo o tipo de mal que se fez em nome do socialismo ou comunismo. Contudo, nesta mesma base, esses bons cristãos, católicos e democráticos, portanto, homens negros honrados e do bem, que de pensamento próprio tem muito pouco, em nenhum momento se lembram de acusar Cristo de todo o tipo de mal que se fez em nome do cristianismo, em que se destacam as cruzadas, o sistema esclavagista e a inquisição.    

[Na imagem um dos cartazes da conferência]