19/08/2017

Da série Racismo à Portuguesa

Os cidadãos dos países de língua oficial portuguesa representam menos de 1% da população portuguesa. Ainda assim, 1 em cada 73 com mais de 16 anos em Portugal encontra-se preso, enquanto para os na nacionalidade portuguesa é um em cada 736. Em Sintra, 1 em cada 50, para 1 em cada 492. Na Amadora, 1 em cada 49, para 1 em cada 393 e, neste município, 1 cabo-verdiano tem 19 vezes de probabilidades de estar preso do que um português. Estes são os dados divulgados hoje pelo Público, que começa a segunda parte do projeto Racismo em Português, liderado pela jornalista portuguesa Joana Gorjão Henriques, com a série Racismo à Portuguesa, com um trabalho sobre o sistema judicial português e a forma como se manifestam as desigualdades raciais em diversa áreas, da educação ao emprego ou à educação.  

[Na imagem capa do Público de hoje]