11/03/2017

Seminário Diálogos Lusófonos Transatlânticos

Na próxima semana, juntamente com o sociólogo bissau-guineense Miguel de Barros, irei participar no seminário Diálogos lusófonos transatlânticos. Produção de conhecimento em ciências sociais e formação de uma massa crítica nas sociedades em (re)construção, organizado pelo Núcleo de Estudos de Cidadania, Conflito e Violência Urbana, do Instituto de Filosofia e Ciências Sociais, da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Com a comunicação "lógicas de desafiar a mudança nas 'periferias' do espaço urbano em (i)mobilização", procurarei discutir através dos conceitos juventude(s) e violência(s), a emergência de um movimento contestatário na cidade da Praia manifestadas pelo rap, protestos de rua e gangues juvenis e, por outro, orientado por aquilo a que chamo de sociologia de transgressão, buscar alargar o marco compreensivo de realidades subalternas ignoradas nas ciências sociais (re)produzidas em Cabo Verde, bem como no poder político instituído e no imaginário popular.