28/01/2017

A Era do Imprevisível

O livro a Era do Imprevisível foi escrito em 2009 por Joshua Cooper Ramo, pai do termo Consenso de Beijing e Diretor executivo do Kissinger Associates, uma das principais empresas mundiais de consultoria geoestratégica, numa época em que já se dizia que teríamos entrado num momento de perigo.

Segundo Ramo, tudo o que nos rodeava, as ideias e instituições em que confiávamos para a nossa proteção e segurança estavam a falhar e as melhores ideias dos nossos líderes pareciam piorar ainda mais os nossos problemas ao invés de resolvê-los. A ideia de uma guerra global contra o terrorismo acabava por produzir, no final, terroristas mais perigosos e a luta para deter a crise financeira parecia estar a acelerar a sua chegada. Da ideia defendida de que que apesar dos pesares, esta nova era proporciona igualmente um panorama de possibilidades e de esperança de que a coisa mais inconcebível de todas possa ser que cada um de nós tem o poder de salvar o mundo... surge Trump e a dita era da pós-verdade. 

Nesta embrulhada toda, resta-nos a paixão dos The Damned em formato New Rose e a ideia de que o punk, para além de representar ainda hoje o expoente máximo da liberdade e afins, é assim uma cena mesmo boa, como provam estas 40 rajadas que abanaram o sistema.