23/12/2016

Reload and upload

Sobre esta notícia, o que há a dizer é que se Zemas reúne todas as condições para Secretário Executivo da Comissão Executiva para a África não sei, mas que mudou estruturalmente o país não tenho dúvidas, sobretudo na reprodução do parasitismo estatal, desperdício organizado e no reforço do sistema de nepotismo. Passado o testemunho, outros protagonistas se posicionam. Contudo, os affaristi continuam os mesmos. Aquela malta surfista, que passando por empreendedores, agem normalmente à sombra do sistema político-partidário que lhes permite obter pequenos monopólios e contratos vantajosos.