23/10/2016

Cultura punk e a promoção de uma agenda subversiva

Um punk às antigas na tentativa de promoção de uma agenda subversiva, num contexto em que se efectiva o empobrecimento da população, em que se consolida uma cultura de mediocridade transvestida de políticas de nomeações de prémios de pessoas com provas dadas de incompetência crónica enquanto servidores públicos, em que se insiste na cosmetização social e na política do mais do mesmo em vários quadrantes de governação, em que se passa da política de jobs for the boys and girs para uma política de circulação de jobs... pelo meio, esta medida necessária, mas sem a parte da videovigilância, e a visão "clara e objectiva" de um partido em processo de desvario institucional total.

[Na imagem capa do álbum "Punk. London 40 Years of Sub-Versive Culture", 2016]