03/09/2016

Eleições | Praia

Sigo campanhas eleitorais nas ilhas desde a dita chegada da democracia, em 1991. Inicialmente como um puto crurioso e, a partir de 2011, com pesquisador. De todas as que pude seguir, tenho para mim que, pelo menos na Praia, este último foi assim uma coisa muita má. O vazio do discurso na Fazenda e o vazio do discurso e de moldura urbana na Várzea, no fecho da coisa, obriga-me a aventar a questão se já não entramos numa era de crise de políticos em Cabo Verde. Por mais que a palavra FAIMO eleitoral seja assim uma coisa sexy (e uma boa desculpa para inglês ver), o que a malta ainda não entendeu é que por mais que a teatralidade é bonita, o pessoal cansa.  

[Imagem recuperada na net]