02/07/2016

"Monkey TNT Detonator"

Do disparate da criação da tal Agenda Anti-Cunha (da forma como foi criada) ao disparate da sua anulação (da não interiorização dos erros dos anos de 1990), o que fica é que para lá das politicas de despartidarização da Administração Pública, que mais se assemelha a políticas de des-paicvização e re-mpdização da mesma, as lógicas de compadrio e clientelismo que, em parte, explica a manutenção de alguns "surfistas do sistema" nos seus postos, ao que parece, ainda vigoram.

Concordando com a afirmação recente de um amigo, quem não se encontra nas listas do email ou do telefone dos novos donos do poleiro ou no dos seus seus amigos continuará segregado, o que coloca em dúvida o discurso cosmetizado da igualdade das oportunidades, méritos e afins, cimentando a ideia da reprodução de novos modelos de segregação das mesmas e, consequentemente, das desigualdades.

Com isto quero tão só dizer que percebo e concordo com o princípio mas descordo completamente com a condução da coisa. Contudo, devo também dizer que acho um must ouvir dos membros do gangue amarelo afirmações como "distribuição de tachos" e "bullying político"