22/07/2016

La rue nous appartient


Há erros que são humanos e desculpáveis mas há outros que são idiotices que ao se juntar doses duplas de arrogância transformam-se em autoritarismos bacocos. O que a história nos mostra é que até os tsunamis perdem força com o tempo e ocupações são políticas de rua úteis quando alguns sujeitos são colocados ante situações que violam o interesse colectivo. 


[Imagem apanhada na net]

03/07/2016

Cabo Verde e o "Trafficking in Persons Report 2016"

Em 2014, no âmbito do estudo sobre o abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes em Cabo Verde, chamamos a atenção para indícios da existência de tráfico humano em Cabo Verde para fins de exploração sexual na e a partir das ilhas de Santiago, São Vicente e Sal. 

Neste relatório (p. 116-117), Cabo Verde é colocado na lista dos países em observação e onde se encontram os países que não cumpriram os padrões mínimos no combate ao tráfico de pessoas, embora se reconheça alguns esforços em matéria de alterações no quadro legal. Em termos práticos, pouco ou nada foi feito. 

[Imagem sacada na net]

02/07/2016

"Monkey TNT Detonator"

Do disparate da criação da tal Agenda Anti-Cunha (da forma como foi criada) ao disparate da sua anulação (da não interiorização dos erros dos anos de 1990), o que fica é que para lá das politicas de despartidarização da Administração Pública, que mais se assemelha a políticas de des-paicvização e re-mpdização da mesma, as lógicas de compadrio e clientelismo que, em parte, explica a manutenção de alguns "surfistas do sistema" nos seus postos, ao que parece, ainda vigoram.

Concordando com a afirmação recente de um amigo, quem não se encontra nas listas do email ou do telefone dos novos donos do poleiro ou no dos seus seus amigos continuará segregado, o que coloca em dúvida o discurso cosmetizado da igualdade das oportunidades, méritos e afins, cimentando a ideia da reprodução de novos modelos de segregação das mesmas e, consequentemente, das desigualdades.

Com isto quero tão só dizer que percebo e concordo com o princípio mas descordo completamente com a condução da coisa. Contudo, devo também dizer que acho um must ouvir dos membros do gangue amarelo afirmações como "distribuição de tachos" e "bullying político"