09/03/2016

Da série "quem reduz menos o desemprego juvenil"

Como tínhamos apontado neste artigo, a comparação dos dados de desemprego na Praia nos anos de 2012 e 2013, que aumentou 5,6%, quando relacionado com o material de campo que serviu de base da escrita do mesmo, leva a supor que o contexto eleitoral poderá criar oportunidades laborais sazonais aos jovens. Isto porque os 37,8% de subempregados contabilizados pelo INE em 2013 quando somado à dificuldade no acesso às oportunidades laborais abre possibilidades ao recrutamento partidário dos jovens durante as eleições. A este fenómeno, que se enquadra num fenómeno maior, chamamos de "mercenarismo juvenil". Isto para dizer que, tendo em conta a forma como o INE calcula a taxa de emprego, com certeza que, pelo menos este ano, o desemprego, sobretudo o juvenil, irá diminuir. 

Ontem, conhecido como dia internacional da mulher, Praia acordou com as suas principais rotundas invadidas por jovens e menos jovens (des)empregados a saudar as mulheres da capital. Era tudo vermelho. Hoje, hora do almoço, as principais rotundas da capital findaram a manhã com o amarelo da Janira, a mulher stribilin e bodona. É o que diziam os cartazes ao lado da foto da líder paicvista. Achei piada três coisas: 1) a pessoalização de uma eleição para compor os assentos da assembleia nacional (o mesmo faz o MPD); 2) a tentativa forçada de apresentar a ex-ministra de várias pastas governamentais como o protótipo da mulher cabo-verdiana; 3) a utilização de atributos nativos machistas para designar uma mulher que se quer vender como a the best de entre o universo dos humanos.