09/09/2015

Sobre as Petra's crioulas e o neonativismo bacoco

Derek Pardue, antropólogo norte-americano e estudioso do rap crioulo radicado em Lisboa, afirmou no XII Conlab, que rappers como LBC ou Chullage representam a versão contemporânea da geração conhecida como Claridosos. Obviamente a comparação nada tem a ver com o conteúdo das ideias defendidas mas com a autonomia intelectual alcançada num contexto de contingências. 

Pensando no rap cabo-verdiano, o rap que se produz nas ilhas, o mais perto que podemos chegar (salvo algumas excepções) é a uma espécie de neonativismo bacoco que de vez em quanto é salvo por uma ou outra narrativa como o caso deste Mundo Frio de Pex, em parceria com DoggSon. 

De outro lado, temos as nossas Petra's László's, especialistas em ideias gerais e infectadas pela miopia analítica. Estas, pseudo-estrelas de uma pequena franja do universo facebook, caso despissem as teorias infra-facistas, pisassem um pouco mais o campo de confrontação empírica e pensassem pelas próprias cabeças, do teclado saía menos disparates. Em comparação às Petra's crioulas, os tais rappers neonativistas passam num ápice de bacocos a intelectuais. 

[Imagem]